terça-feira, 30 de agosto de 2011

As portas das cidades (1)

Esta é uma das portas da cidade de Uberlingen. Em muitas cidades da Europa central conservam-se, e bem, os vestígios históricos e arquitectónicos mais importantes dessas cidades.
Em Lisboa lembro-me das portas de Benfica e do arco da Rua Augusta. As portas de Benfica estão escondidadas em destroços pelas linhas de comboio em Sete Rios. Em países como o nosso, onde a ganância do cimento novo-riquista impera e imperará é uma tristeza sentir-se o desrespeito pelo património. Nas cidades dos países mais ricos, os habitantes e seus representantes orgulham-se das imponentes construções medievais. Repare-se na torre do topo, parece que está partida e que o seu telhado só está assente numa pequena secção do cilindro. Também havia desvarios artísticos na Idade Média.
Podem reconstruir as cidades mas respeitem, pelo menos, as suas velhas portas. É gratificante para todos.

Sem comentários: