terça-feira, 11 de janeiro de 2011

O porquê da minha esperança!


Quem viveu a infância e a juventude no tempo da ditadura fascista, quem viveu ou conheceu períodos sangrentos da história da humanidade e quem teve dias de esperança onde se vislumbravam sinais de uma vida mais justa, não pode ficar indiferente nestes primeiros dias de Janeiro de 2011.

Já passou uma década do novo século e a nossa atitude, como cidadãos conscientes, tem que ser diferente para não cairmos todos nos mesmos erros do século passado. Em Portugal, e não só, de século para século a tendência geral tem sido sempre para piorar – basta só lembrar que durante dois séculos fomos a nação mais rica do planeta… - e, mais grave, não queremos, por indiferença egoísta, seguir um rumo que nos conduza a um futuro mais viável, mais positivo e optimista.


Sem comentários: