segunda-feira, 23 de agosto de 2010

A Cabana

Neste refúgio fico abrigado e ouço os sons do silêncio

Bem quieto para ouvir as almas dos artistas impressionistas

Aqui me apetece ficar e sair já na busca de mais imagens

Em poucos lugares apetece ficar e sair

São lugares mágicos com a música das cores e dos pássaros

Onde apetece aterrar e voar nas ondas do oxigénio precioso, ondas de paz

Ficar para sempre a ler a poesia das nuvens e a magia do rio

Sonhar com uma força apaixonada e criar tranquilidade

Aqui nesta cabana me refugio e abrigo e ninguém me lê os pensamentos.

1 comentário:

Pinkye disse...

Que bela imagem tranquilizante e que lindas palavras!